Prefeito Gian Lopes destacou trabalho da advogada e ex-vereadora de Poá em 12 meses de gestão

dsc_0193
Foto arquivo da Jeruza quando vereador no momento de lançamento de um livro

A secretária da Mulher de Poá, advogada e ex-vereadora Jeruza Lisboa Pacheco Reis, deixará o cargo até o final deste mês por razões profissionais.  Segundo infomações da prefeitura de Poá, Jeruza foi convidada a assumir um cargo no Governo do Estado de São Paulo, na Secretaria Desenvolvimento Social. A decisão já foi comunicada ao prefeito Gian Lopes, que agradeceu Jeruza pelo empenho e profissionalismo na administração municipal. O chefe do Executivo também não deixou de lembrar a amizade de muitos anos que tem com Jeruza, inclusive do trabalho que ambos desenvolveram na Câmara de Poá, quando foram vereadores no mandato 2013 a 2016.

“A Jeruza sempre lutou por avanços e melhorias no município, e nos últimos doze meses realizou um grande trabalho na Secretaria da Mulher, com projetos de destaque e que hoje são referências em todo o Alto Tietê. Desejo sucesso neste novo desafio profissional que ela vai assumir”, disse o prefeito Gian Lopes.

De acordo com Jeruza, o motivo do afastamento foi um convite que recebeu recentemente para atuar no Governo do Estado de São Paulo. Na Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado a advogada ficará à frente de trabalhos semelhantes ao que realizou na qualidade de chefe da pasta da Mulher de Poá:

“Estou fechando um ciclo e iniciando outro, com gratidão pela oportunidade de ter participado do governo Gian Lopes. Foi uma experiência única. Aprendi e contribuí para uma gestão de austeridade financeira, mas que mesmo com as dificuldades orçamentárias pelas quais a administração ainda passa, demonstrou praticidade quanto às políticas públicas participativas e grandes realizações criativas”, explicou Jeruza.

Em 12 meses, a Secretaria da Mulher conseguiu trazer para Poá a Carreta da Mamografia (mais de 1,3 mil atendimentos); fechou parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Poá e passou a disponibilizar acolhimento qualificado para mulheres, não apenas em situação de violência doméstica, mas, também, em tratamento oncológico; implantou oficinas de tear e de tricô (Tricoterapia), e bancos de Mamas e de Perucas (em parceria com a ONG Cabelegria).

“Também fizemos parcerias com Avon, cabeleireiros poaenses e com a Cruma, para ter as trabalhadoras como protagonistas. Fizemos bazar solidário; convênio com o COMVIDA, para o abrigamento de mulheres vitimizadas; inovamos ao renegociar o contrato de locação do prédio da Secretaria da Mulher, com 20% de desconto no aluguel e ainda carência de seis meses; ajudamos na organização dos Fundos Municipais dos Conselhos; trouxemos palestrantes e oficinas de apoio às mulheres; deixamos preparada a Sala Rosa na Delegacia de Polícia de Poá, com mobiliário e linha telefônica; participamos na elaboração do Protocolo de Atendimento à Mulher Vítima de Violência Sexual; e trabalhamos em conjunto com a OAB de Poá, contando com nove advogadas voluntárias no atendimento ao público feminino”, acrescentou Jeruza.

“Tivemos ainda outras pequenas e pontuais ações que no conjunto engrandeceram o governo no trato à mulher. Foi um prazer servir ao povo poaense ao lado do prefeito Gian Lopes e de secretários tão valorosos. Saio com gratidão e deixando a porta aberta, com a certeza de que, onde quer que eu esteja, estarei para servir”, concluiu Jeruza.

Para as frequentadores dos projetos, ações e trabalhos que foram desenvolvidos na pasta, Jeruza informou para as frequentadoras que terá um escritório, onde poderá ver e encontrar com ela.

Sobre o seu novo trabalho no governo do estado, em contato com Jeruza Reis a @oficiaopoacomacento entrou em contato perguntando de como seria, local e como iria ser sua carreira política, ela não nos retornou até o fechamento da matéria.

Com informações da Secretaria de Comunicação da prefeitura de Poá