Byanca Calabrez

O evento aconteceu neste último final de semana e trouxe a cultura dos cervejeiros para a cidade

DSC_0409.JPGDesde a última sexta-feira (22) estava acontecendo o 1º Festival de Cervejas Artesanais em Poá. O evento contou com 8 trucks de cervejas artesanais, 8 food trucks, os artesãos da cidade e a feira da madrugada do Brás. Passaram em torno de 4 mil pessoas durante o

DSC_0309.JPG
Reginaldo Silva de Andrade

evento, o que fica dentro da expectativa da organização. “É esperado cerca de 1500 pessoas por dia e atrai pessoas de todas as cidades do Alto Tietê, não apenas Poá, o intuito do evento é trazer cultura para o município”, conta Reginaldo Silva de Andrade, organizador d

DSC_0363.JPG
Micael Caneco

o festival.

 

O Festival contou com cervejeiros de todo estado, como o Micael Caneco de Santo André que trouxe para o evento 7 tipos de cervejas artesanais diferentes e todas as receitas são autorais, como é o caso da cerveja Imperial IPA de rapadura. “Fazemos esse estilo de cerveja diferenciada como a de rapadura para valorizar o que temos de melhor no país”, conta Micael.

DSC_0374.JPG
Jocelio Santos

Também contou com outros trucks de cervejeiros, como o do Jocelio Santos de Cotia, que trouxe 4 tipos de cervejas artesanais e que ficaram bem contentes com a movimentação e divulgação do evento. “Surpreendeu-nos bastante, conseguimos nos divulgar bastante na região e fizemos boas vendas”, afirma Jocelio.

O público gosta muito deste tipo de evento e pede para que Poá sempre tenha cultura e entretenimento. “É muito bacana para a sociedade poaense, difícil a gente ter esse tipo de evento na região e quando tem todo mundo quer vir e interagir”, conta Isaac Dias, morador do município. E não é somente poaense que frequentou a feira não, a curiosidade despertou em no pessoal de outro município também. “Bem

DSC_0380.JPG
Isaac Dia (ao meio) acompanhado de seus dois amigos 

interessante e muito bem organizado o evento, poderia ter mais vezes que eu sempre vou vir”, fala Tamires Queiroz, de Itaquaquecetuba.

O Festival foi bom para todos que presenciaram tanto os consumidores, quanto os vendedores e é o que conta a artesã da Casa do Artesão de Poá Sheila Cristina, que começou a pouco tempo a fazer crochet e adorou a oportunidade de divulgar o seu serviço. “Faço bonecas e estou fazendo há apenas 2 meses, para mim está sendo muito importante”, afirmou Sheila.