Kátia Silva Sastre esteve acompanhada do marido e das filhas e agradeceu o reconhecimento que vem recebendo da sociedade

irineu junior (15).JPGA cabo da Polícia Militar Kátia Silva Sastre, que impediu um roubo à mão armada no dia 12 de maio em frente a um colégio particular no Jardim Márcia, foi homenageada na manhã desta quinta-feira (24/05) pela Prefeitura de Suzano. A cerimônia foi realizada no Auditório Orlando Digenova, localizado no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi.

A homenageada estava acompanhada de seu marido, o tenente PM André Alves da Silva, e de suas duas filhas. Participaram do evento o prefeito Rodrigo Ashiuchi; a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Larissa Ashiuchi; o comandante do 32º Batalhão da PM, tenente-coronel Wagner Matiota; o comandante do 4º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep), major Dimas Mecca Sampaio; e o vice-presidente da Câmara de Suzano, vereador Rogério Gomes do Nascimento.

O poeta e jornalista João do Espírito Santo abriu a solenidade com a declamação de um poema. Em seguida houve homenagens do Conselho de Segurança de Palmeiras, da vereadora Gerice Rego Lione e da Prefeitura de Suzano, que entregou uma placa a ela pela coragem e iniciativa de impedir o assalto, evitando que inocentes pudessem se ferir durante a ação do criminoso.

Em seus discursos, o tenente-coronel Matiota e o major Mecca agradeceram à população e às autoridades pelo reconhecimento do trabalho da corporação e lembraram que, entre janeiro e abril deste ano, 21 policiais perderam a vida no Estado de São Paulo no cumprimento do dever ou em horário de folga.

A cabo Sastre agradeceu todas as manifestações e reforçou que o momento em que interveio na tentativa de assalto era crítico. “Agradeço à homenagem, mas agradeço mais ainda por estarmos todos bem. Não foi fácil, pois a decisão naquele momento exigiu do treinamento que recebemos. Sou grata pelo carinho e por tudo o que a população vem fazendo”, explicou.

O prefeito de Suzano reforçou que a homenagem é centrada nas ações e repercussões positivas junto à comunidade. “Hoje não celebramos as consequências de sua intervenção, que resultou na morte de uma pessoa, mas celebramos os atos que reforçam o compromisso com o discernimento entre o que é certo e o que é errado, celebramos as mais de 10 mil policiais militares femininas e enaltecemos o esforço de todos que trabalham por uma sociedade mais segura e justa”, explicou Ashiuchi.

Presenças

Além das autoridades chamadas à mesa de cerimônia, estiveram presentes os secretários municipais Fátimo Aparecido Rodrigues (Assistência e Desenvolvimento Social), Marcelo Prado de Almeida (Comunicação Pública), Carlos Watanabe (Meio Ambiente) e Arnaldo Marin Junior (Esportes e Lazer); o assessor especial de Segurança Cidadã, Jeferson Ferreira dos Santos; o chefe de Gabinete, Afrânio Evaristo da Silva; os vereadores José Silva de Oliveira, Gerice Rego Lione e Neusa dos Santos Oliveira; a dirigente de ensino de Suzano, Vera Lúcia Miranda; o chefe de instrução do Tiro de Guerra, subtenente Erivaldo de Oliveira Sales; integrantes do Conselho de Segurança (Conseg) dos distritos do Boa Vista e de Palmeiras; representantes da Polícia Civil; e população em geral.

Fonte: Prefeitura de Suzano / Foto: Irineu Junior