Objetivo da campanha “Juntos Podemos Parar o Assédio Sexual nos Transportes” é provocar uma mudança cultural que estimule vítimas de abuso sexual nos transportes

Poá contará com campanha contra assédio sexual no transporte públicoPoá iniciou os debates para realização na cidade da campanha “Juntos Podemos Parar o Assédio Sexual nos Transportes”, lançada no final de agosto pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em parceria com 15 instituições públicas e privadas. Segundo a secretária da Mulher, Jeruza Reis, conversas já foram iniciadas com representantes da empresa de ônibus Radial, das secretarias de Transportes e Mobilidade Urbana e de Segurança Urbana, da 77ª subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Poá e do Ministério Público, para que ações conjuntas possam ser colocadas em prática no município.

“Estamos seguindo uma diretriz do Tribunal de Justiça de São Paulo para que a campanha seja realizada no município. Fizemos uma primeira reunião e já começamos a estruturar algumas medidas que serão tomadas para proteger as mulheres que sofrem constrangimento nos diferentes tipos de transporte oferecidos na cidade”, explicou Jeruza Reis.

O objetivo da campanha “Juntos Podemos Parar o Assédio Sexual nos Transportes” é provocar uma mudança cultural que estimule vítimas de abuso sexual nos transportes e pessoas que presenciam algum incidente a denunciarem os agressores, e consequentemente, inibir futuras iniciativas. Além da veiculação de cartazes, vídeos e postagens nas redes sociais das instituições participantes, a campanha também promove seminários de sensibilização dos funcionários das empresas de transporte a fim de prepará-los para o atendimento às vítimas.

Outro aspecto da campanha são os programas de reeducação direcionados aos abusadores, uma vez que apenas a punição nem sempre é suficiente para uma mudança de conduta.

Fonte: Prefeitura de Poá / Foto: Divulgação